Buscar
  • Daniela Prazeres

Visconde de Mauá, um refúgio com cachoeiras nas montanhas.


Para nós, que moramos em São Paulo, Visconde de Mauá é um daqueles lugares que estão longe o suficiente para não ter qualquer resquício de cidade grande, mas perto o suficiente para fazer uma viagem tranquila de carro (cerca de 5 horas, contando uma parada no meio da viagem) com as crianças (no nosso caso, uma humana - Sophia - e uma buldogue inglês - Stallone) e voltar várias vezes depois.

Veja dicas para viajar com crianças de carro, aqui.

As crianças são acolhidas com muito carinho e paciência por todos os moradores da região e muitas pousadas contam com espaços kids, embora as crianças se satisfaçam com as brincadeiras que a própria natureza oferece. Sophia se divertia pegando flores, observando pássaros, catando pedrinhas no chão e correndo pelos gramados. Mas o grande ponto da viagem para ela, sem dúvida, foram os banhos de cachoeira.

( MAPA EXTRAIDOS DO SITE visiteviscondedemaua.com.br ligado a Associação turística de Visconde de Maua (MAUTUR))

Três dias é o mínimo recomendado para conhecer bem a região. Cinco dias é o ideal para investigar cada cantinho e aproveitar com calma.

A região tem aproximadamente 27 km e encontra-se no alto da Serra da Mantiqueira, entre o sul de Minas Gerais, Sul do Rio de Janeiro e Norte de São Paulo, e nos presenteia com uma natureza esplêndida e abundância de cachoeiras.

Ainda durante a subida para as montanhas existem diversos mirantes onde é possível parar o carro e observar os pequenos lugarejos escondidos em meio à mata. O que oferece a vista mais bonita é o Mirante da Paz, já que a luz do sol doura o tapete verde lá em baixo.

Visconde de Mauá é o nome de uma das três vilas da região, sendo as outras duas, Maromba e Maringá.

A VILA DE VISCONDE DE MAUÁ é a primeira vila da região. Pitoresca e resume-se a apenas uma rua e pode ser desbravada em apenas 01 hora. Mas não faça isso! Convidamos você à chegar cedo e passar algumas horas a mais para pegar um mapa das cachoeiras no centro turístico, conhecer a pequena igreja de São Sebastião, visitar com calma as diversas lojas de artesanatos, conhecer a plantação de orgânicos MUDA e a conversar com os artesãos (que gentilmente te acolhem com um sorriso caloroso e com a serenidade daqueles que escolherem viver em meio à natureza).

Sinta a calmaria e perceba como a vila é extremamente limpa, florida e bem cuidada em cada detalhe.

Entre no centro de imigrantes e deixe as crianças brincarem sob as árvores enquanto toma um café e um guaraná mantiqueirinha.

Depois almoce no mais recomendado restaurante da região, o Gosto com Gosto (Excelente comida mineira).

Garanto que você não irá se arrepender.

A segunda é a VILA DE MARINGÁ e concentra a maioria dos restaurantes, cafés e comércios da região, existindo 3 ruas principais, sendo que metade da vila encontra-se no Rio de Janeiro e a outra metade no estado de Minas Gerais. A divisa é marcada por uma pequena ponte que só comporta pedestre e cruza o Rio Preto.

No lado Mineiro de Maringá encontra-se a Alameda Gastronômica, local onde existem ótimos restaurantes. Lá a família pode fazer uma boa refeição, tomar um bom vinho e encerrar com uma grande sobremesa, geralmente, sob a luz da lareira (já que mesmo nas épocas quentes, as noites caem com o friozinho delícia das montanhas)

A região, por conta de suas águas, também está dentro da rota cervejeira, sendo que em Alto Maringá (já pertinho de Maromba) encontra-se a Microcervejaria Maresia de Mauá, com produções artesanais autênticas, com possibilidade de ver a produção e experimentar a régua de degustação. O clima é super agradável. Com crianças recomendamos visitar no meio da tarde, quando está mais vazio e dosar e fazer escolhas com responsabilidade.

Depois de 3 km do centro de Maringá, seguindo pela mesma estrada encontra-se a VILA DE MAROMBA, região que abriga as cachoeiras mais visitadas: Poção da Maromba (onde adeptos de saltos livres, se lançam nas águas), Cachoeira Véu da Noiva, Cachoeira dos Macacos, Cachoeira da Santa Clara (rola rapel com agências da região) e Cachoeira do Escorrega (para escorregar mesmo. Delícia!). Para quem tem disposição é possível deixar o carro na vilinha e subir a pé o circuito das cachoeiras. Para quem tem criança pequena, recomendo subir de carro até a entrada da trilha de cada cachoeira (sempre há lugares gratuitos ou estacionamentos pagos nas proximidades).

Acima, a Cachoeira do Escorrega. Abaixo, a Cachoeira de Santa Clara.

Fora das vilas ainda é possível conhecer o Vale do Alcantilado e o Vale de Santa Clara, sendo o primeiro uma propriedade particular, onde é cobrada uma taxa de entrada. Lá é possível visitar nove cachoeiras, fazer passeio de quadriciclo, tirolesa e se divertir de bote nas corredeiras.

Permita-se deixar o relógio na gaveta e relaxar em meio à natureza.

A vida agradece!

Sites úteis e recomendados:

Gosto com gosto, na Vila de Visconde de Mauá (comida mineira e empório)

http://www.gostocomgosto.com.br/

Site turístico da região:

http://www.visiteviscondedemaua.com.br/

Vale do Alcantilado:

http://www.cachoeirasdoalcantilado.com.br/

Hotel onde ficamos hospedados, na Vila de Maringá:

http://www.hotelrefazenda.com.br/


250 visualizações

Siga nossa turma:

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Instagram Icon

Criançando

Criançando

Família Torres

Família Prazeres

Benício
Sophia
Aurora
Benício
Sophia
Aurora
Benício
Sophia
Aurora